quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Kenneth Rexroth / Marichiko

Fazer amor contigo
É como beber água do mar.
Quanto mais bebo
Mais sedento fico,
Até que nada pode abrandar a minha sede
A não ser beber o oceano inteiro.




(versão minha; original reproduzido em Edward Hirsch, Poet's Choice, Harcourt, Orlando, 2006, p. 268)

Sem comentários: