segunda-feira, 25 de maio de 2009

Kenneth Rexroth

O lobo



Não acredites em tudo o que ouves.
Os lobos não são tão maus como os cordeiros.
Eu tenho sido um lobo toda a minha vida,
E tenho duas filhas adoráveis
Para o comprovar; em contrapartida poderia
Contar-te histórias repugnantes
De cordeiros que tiveram o que mereceram.


1956
(versão minha, a partir do original e da tradução para castelhano de Armando Roa Vial, reproduzidos em This be the verse - 26 poetas de lengua inglesa del siglo XX, selecção, prólogos e traduções de Diana Dunkelberguer, Marcelo Rioseco e Armando Roa Vial, Be-uve-dráis Editores, Santiago de Chile, 2003, pp. 88-89)

Sem comentários: