sábado, 14 de novembro de 2009

David Lee Garrison

Bach numa estação de Metro



Como experiência
o Washington Post
pediu a um violinista de formação clássica -
usando ganga, ténis
e um boné de basebol -
que se instalasse junto ao recipiente do lixo
na hora de ponta à entrada do Metro
e tocasse Bach
com um Stradivarius.
A Partita nº2 em Dó Menor
emergiu das colunas
como um oceano nasce das ondas
e, soando, revelou à estação
porque nos devemos dar ao trabalho
de viver.

Um milhar de pessoas
foi fluindo como uma corrente. Sete delas
pararam por um minuto (mais ou menos)
e trinta e dois dólares pousaram
no estojo aberto do violino.
Uma empregada de café impelida
para a porta aberta
sempre que estava livre
disse mais tarde que Bach
a pacificou,
e todas as crianças,
todas sem excepção,
imergindo na música
como se esta fosse água,
puseram-se a ouvi-la até que tiveram que ser
resgatadas pelos pais
que tinham que ir a outro lugar qualquer.



(versão minha; original reproduzido aqui).

6 comentários:

CCF disse...

Também eu parei aqui, a ouvir...
~CC~

Lp disse...

Espero que sim, que esta música se possa escutar...

Jota disse...

O "original" pode ser visto e ouvido aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=hnOPu0_YWhw

enjoy it!

Lp disse...

Só tu... cheio de vontade de ir a DC, não? Ouvir in loco?

Jota disse...

é engraçado porque, não vais acreditar!, tinha lido a história no washington post, no dia em que ela saiu... e, sim, vontade de regressar, não necessariamente a DC, mas mais pegar num descapotável, com um par de amigos e... vrummm... por ali fora ;)

CCF disse...

Também fui até DC por um bocadinho...e vi e ouvi.
~CC~