terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Jarkko Laine

A vida é um quarto...



A vida é um quarto de aluguer,
a única propriedade: os livros na estante;
fogem-me os pensamentos que eu quereria ver de volta
e quando regressam exibem rugas dolorosas.
Um sonho no qual só se desperta de outro sonho.



(versão minha a partir da tradução espanhola de Juana Ruiz e Jarkko Sirén, reproduzida em Poesía Finlandesa Actual, Icaria Editorial, Barcelona, 1993, p. 112).