quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Semyon Kirsanov (1906-1972)

O novo coração



Ando ocupado!
Ando a construir
um modelo de um coração
inteiramente
novo!

Um coração
para o futuro: com o qual sinta
e ame. Um coração
com o qual compreenda os homens:

E que me diga também quem
devo livremente
cumprimentar com a minha mão -

e a quem
nunca deverei
estendê-la.



(Versão minha, recuperada, feita a partir da tradução inglesa de Anselm Hollo reproduzida em City Lights Pocket Poets Anthology, organização de Lawrence Ferlinghetti, City Lights Books, São Francisco, 3ª edição, 1997, p. 81).

3 comentários:

Carol Timm disse...

Lp,

É bem o que estava procurando ultimamente "coração novo" e como me cabe perfeitamente neste espaço que o oprime vou ficar com esse.

Beijos e feliz 2012!
Carol

Neusa disse...

A visual novo do site ficou bacana.
Lindo poema esse que traduziste.

Abraços,
Neusa

Lp disse...

Obrigado. Beijos, abraços e bom ano novo.