sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Juan Gelman

A chave do gás




A mulher do poeta está
condenada a ler ou a escutar os
versos do poeta que fumegam
recém-arrancados da alma. E mais:
a mulher do poeta
está condenada ao poeta, a esse
que nunca sabe onde
está a chave do gás e finge
que pergunta para o saber
quando só lhe interessa perguntar
o que não tem resposta.



(versão minha; poema do livro Valer la pena, Visor Libros, Madrid, 2008, 2ª edição, p. 130).

2 comentários:

Jota disse...

"só lhe interessa perguntar
o que não tem resposta". é por isso que os melhores filósofos talvez sejam (os) poetas, não é?

Lp disse...

Olha quem pergunta...