segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Raymond Carver

Último fragmento



E apesar de tudo conseguiste
o que querias desta vida?
Sim.
E o que querias?
Considerar-me amado, sentir-me
amado sobre a terra.



(versão minha a partir do original e da tradução para espanhol de Jaime Priede, reproduzidos em Todos nosostros, Bartleby Editores, selecção, tradução e prólogo de Jaime Priede, 4ª edição, Madrid, 2007, p. 251).

1 comentário:

Jota disse...

Amar e ser amado. Não há Porshe, Ferrari ou Jaguar (pode ser o bicho) capaz de ultrapassar esse anseio.