segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Valentin Bérestov

Psicologia



"Que vida de cão!", diz o gato.
E sente-se logo melhor.



(Versão minha a partir da tradução francesa de Henri Abril reproduzida em Anthologie de la poésie russe pour enfants, selecção e tradução de H. Abril, Circé, Belval, 2006, 3ª edição, p. 105).

4 comentários:

CCF disse...

Maravilha :))))
~CC~

Lp disse...

concordo.

Mafalda Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mafalda Gomes disse...

quando quero morrer falo
com deus digo
merda de vida deste-me tu e
dá-me logo ele outra para comparar

bénédicte houart